SUPARC capacita equipes para contratação de PPPs municipais

As visitas para capacitação das equipes das prefeituras fazem parte da primeira fase do Programa PPP Piauí Cidades Inteligentes. A previsão é de que a partir do segundo semestre seja possível licitar e contratar as PPPs.

Nas últimas duas semanas, 11 cidades piauienses receberam as equipes Superintendência de Parcerias e Concessões (Suparc) do Governo do Estado e do Instituto de Planejamento e Gestão de Cidades (IPGC) para capacitações da primeira etapa do projeto que vai garantir às prefeituras suporte para estudos e modelagem de projetos de parcerias e concessões em setores estratégicos. As visitas iniciaram pela região Norte com os municípios de Miguel Alves, Barras, Buriti dos Montes e Castelo do Piauí, e depois pelo Sul do estado com Angical, Tanque, Cristino Castro, São João e Campinas do Piauí, Itainópolis e Jaicós.

O prefeito de Tanque do Piauí, Tiel Sales, afirmou que ele e sua equipe estão ansiosos para executar esses projetos de tamanha importância. “O nosso município, mesmo pequeno, tem essa necessidade de crescer e crescer com qualidade. Nossa população nesta tarde através do IPGC e do Governo do estado do Piauí, através da Suparc, está com as esperanças renovadas de que possamos estar, nos próximos anos, desenvolvendo ações de políticas de qualidade nas áreas das PPPs que serão contratadas nesse momento”, apontou o gestor.

Nas capacitações foi feita a apresentação inicial dos projetos, discutindo o conceito de Cidades Inteligentes e como as PPPs podem melhorar a qualidade dos serviços públicos, além do treinamento das equipes locais para levantamento de dados e manuseio da plataforma a ser utilizada no Programa para desenvolvimento dos estudos de viabilidade. “A equipe técnica nos apresentou as primeiras ações e projetos que serão desenvolvidos. Essa capacitação é de suma importância para que, enquanto município, todo o planejamento seja feito de forma organizada e em parceria com a equipe do Governo do Piauí. Com essa integração, nos meses à frente teremos metas claras a cumprir”, explicou o prefeito de Cristino Castro Felipe Dias.

A superintendente de Parcerias e Concessões, Viviane Moura, ressalta que com essas visitas foi implementada efetivamente a etapa de capacitação e qualificação dos municípios que integram o programa PPP Piauí Cidades Inteligentes. “É extremamente gratificante ver o envolvimento dos membros das prefeituras e das câmaras de vereadores, recebemos inúmeros depoimentos com relação às expectativas que são depositadas nesse projeto. O objetivo do programa é replicar nos municípios o que a gente conseguiu fazer no estado, ajudando essas cidades no processo de desenvolvimento local e transformação social”, disse.

Ela destaca ainda que o foco principal do PPP Piauí Cidades Inteligentes são projetos de iluminação pública, energia solar e conectividade. “Esses três serviços juntos mudam completamente não só a percepção da população com relação a qualidade de serviços, mas também melhoram a estrutura urbana das cidades, transformando-as em locais preparados para um crescimento e desenvolvimento sustentável”, afirmou Viviane Moura.

O Piauí é pioneiro no Brasil a desenvolver um programa de assessoria para parcerias público privadas em âmbito municipal, com o objetivo de oferecer infraestrutura e atrair recursos para a otimização dos serviços públicos em cidades de menor porte. Para esse fim, a Suparc conta com o apoio do IPGC, instituição mineira que atua com excelência em cidades de todo o país oferecendo consultoria e prestação de serviços, administração estratégica, gestão orientada para resultados, inovação no setor público e em modelagens e estudos para PPPs.

“Depois de sete dias na estrada e 11 municípios visitados, nós cumprimos essa missão com muita bagagem e muito conhecimento distribuído nas cidades do interior do estado. Retorno para Minas Gerais com muita informação para nossa próxima fase, que é iniciar os estudos de viabilidade a fim de ajudar os municípios e atrair investimentos nessas áreas de cidades inteligentes”, finalizou Leonardo Santos, diretor-presidente do IPGC.

Fonte: ASCOM

Jornalista e Radialista.

LEIA TAMBÉM

Deixe um Comentário