Volta de manicômios e eletrochoques é a contra-reforma psiquiátrica, diz defensor público

O defensor público, Igo Castelo Branco de Sampaio, titular do Núcleo de Direitos Humanos e Tutelas Coletivas da DPE Piauí,  participou, na segunda-feira, 18, de audiência pública, na Câmara Municipal de Teresina, sobre a mudança na política de saúde mental proposta pelo Governo Federal, que, através de nota técnica do Ministério da Saúde (MS), propõe a volta dos manicômios, compra de equipamentos de eletrochoque e internações psiquiátricas de crianças e adolescentes. Para o defensor, a proposta é uma contra-reforma psiquiátrica, uma deformação no tratamento da saúde mental no Brasil.

 

LEIA TAMBÉM

Deixe um Comentário