Vice – governadora Regina Sousa pede apoio à FAO para ações do PRO Social no Piauí

A organização acenou para a possibilidade de dar apoio à iniciativa que vai ajudar famílias em situação de vulnerabilidade.

O Governo do Estado do Piauí e a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) retomaram as negociações para firmar parceria e apoio nas ações do PRO Social. A vice-governadora Regina Sousa apresentou o programa aos representantes da FAO no Brasil durante videoconferência e eles acenaram para possibilidade de dar apoio à iniciativa que vai ajudar famílias em situação de vulnerabilidade.

Regina Sousa explicou que, no início do mandado como vice-governadora, visitou o escritório da FAO, em Brasília, em busca de parcerias para desenvolver ações na área social no estado. As negociações pararam devido à pandemia do novo coronavírus e que agora, a organização acena para a possibilidade de formalizar a parceria e instalar um escritório no Piauí. “ Tem muita possibilidade de estabelecer a parceria e ter o escritório. Mas agora o nosso foco é o social”, destacou Sousa.

A FAO trabalha com ações voltadas para segurança alimentar e nutricional e, ao formalizar a parceria, a organização vai implantar no Piauí o observatório social para ajudar as entidades a ter informações sobre a situação das famílias em situação de vulnerabilidade. Regina Sousa contou que a organização também trabalha com famílias do campo, comunidades indígenas e quilombolas.

Na reunião com os representantes da FAO, a vice-governadora pediu ainda que o Piauí participe do programa 100 Territórios Livres da Pobreza e da Fome, programa que tem por finalidade erradicar a fome. “Pedimos que seja escolhido um município para desenvolver esse programa”, disse Regina. O Brasil não entrou na primeira etapa do programa lançado em 2019.

A vice-governadora explicou que a parceria com a FAO irá envolver pessoal (consultoria técnica) e recursos para a implantação do observatório social. “A FAO vai ajudar na execução das ações com pessoal e recursos”, acrescentou Sousa.

Participaram da videoconferência, os representantes da FAO no Brasil, Rafael Zavalla e Gustavo Chianca, e Luiz Beduschi e Maurício Mireles, do escritório regional no Chile. E ainda, o diretor de projetos sociais da Vice-Governadoria, Raimundo Nonato Soares Lima, e equipe.

Fonte: pi.gov.br

Wilma Rocha

Jornalista e Radialista.

LEIA TAMBÉM

Deixe um Comentário