Teresina bate recorde em número de casos e óbitos por Covid-19 em 24horas, prefeitura constrói novo Hospital de Campanha

Teresina bateu um recorde no número de casos registrados de Covid-19 e também de óbitos pela doença. Mais três mortes e 73 novos casos foram confirmados nesta quarta-feira (06) na capital. A cidade soma agora 17 vítimas fatais da doença e 653 casos confirmados, de acordo com dados da Fundação Municipal de Saúde (FMS) e Secretaria Estadual de Saúde do Piauí (SESAPI).

A maioria dos casos registrados na capital se encontra na zona Sul da cidade, onde também há uma redução maior dos índices de isolamento social. Entre os óbitos confirmados nesta quarta-feira, dois aconteceram dia 03 de maio: uma mulher, 74 anos, com histórico de câncer de mama, tabagista, residente na zona Sul, que estava internada em hospital da rede privada; e uma mulher, 87 anos, diabética, hipertensa, também residente na zona Sul e que estava internada em hospital privado.

O outro óbito ocorreu dia 04 de maio: um homem, 72 anos, pneumopata crônico, também residente na zona Sul, que faleceu em domicílio.

“A população precisa reforçar o distanciamento social, que é a maneira mais eficaz de contermos o avanço da Covid-19. Nós precisamos evitar a contaminação e, para isso, precisamos reduzir o contato entre as pessoas. Isso é muito importante. Os casos vêm aumentando rapidamente e as capitais próximas à nossa já estão com seus sistemas em colapso. É uma tarefa difícil, mas precisa ser cumprida, obedeçam às recomendações das autoridades em saúde, lavem bem as mãos com água e sabão, usem máscaras e fiquem o máximo possível em suas casas”, pontuou Francisca Rodrigues, enfermeira e coordenadora do Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública (COE) da Fundação Municipal de Saúde de Teresina.

O índice de isolamento social em Teresina vem oscilando nos últimos dias, tendo registrado percentuais abaixo de 50%. De acordo com pesquisa de investigação sorológica com teste para Covid-19, encomendada pela Prefeitura de Teresina e realizada de 01 a 03 de maio, cerca de 12.492 pessoas devem estar infectadas pelo novo coronavírus na capital. Os dados indicam que para cada pessoa infectada na capital, existem outras 52 não notificadas.

Prefeitura constrói novo hospital de campanha com 60 leitos de UTI para Covid-19

A Prefeitura de Teresina iniciou a construção de um novo hospital de campanha para atender pacientes com insuficiência respiratória aguda grave em casos suspeitos ou confirmados de Covid-19. A estrutura está sendo montada em um terreno cedido pelo Grupo Claudino, anexo ao Hospital de Urgência de Teresina (HUT), na zona Sul da capital, e vai contar com 60 leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

A obra iniciou na semana passada e está na fase de terraplanagem. No local, serão instalados cinco módulos com 12 leitos de UTIs em cada um deles. A Fundação Municipal de Saúde (FMS) já contratou uma empresa responsável pela montagem da estrutura física em pré-moldados e alguns equipamentos médicos.

A previsão para entrega dos dois primeiros módulos do novo hospital de campanha é de 15 dias.

A diretoria geral do HUT reuniu todos os setores internos para definir estratégias. “Estamos na fase de levantamento de recursos humanos, alimentação, equipamentos médicos, insumos, enxoval, medicamentos, dentre outras necessidades para se construir um hospital de campanha, que vai funcionar por até seis meses”, explica o diretor geral do HUT, Rodrigo Martins.

Mais dois hospitais de campanha estão sendo instalados pelo município, sendo um na quadra de badminton da Universidade Federal do Piauí (UFPI), e outro no Lar da Fraternidade.

Estruturas temporárias, os hospitais de campanha devem ter vagas dos leitos reguladas e disponibilizadas, exclusivamente, para pacientes vindos de outros hospitais e UPAs de Teresina, em ambulância do Samu e classificados como casos de média e alta gravidade decorrentes da Covid-19.

Parceria entre Semest e FMS já produziu mais de 30 mil EPIs

Uma parceria firmada entre a Secretaria Municipal de Economia Solidária (SEMEST) e a Fundação Municipal de Saúde já possibilitou a produção de 30.660 Equipamentos de Proteção Individual em Teresina. Os EPIs – aventais, máscaras e toucas – são para trabalhadores da saúde da capital, que atuam na linha de frente de combate ao novo coronavírus.

Além do que já foi feito, está em produção mais 19.690 unidades. A meta é que sejam produzidos, no total, 75.000 gorros/toucas, 75.000 aventais e 275.000 máscaras. “Sabemos que os profissionais precisam utilizar estes EPIs durante o desempenho de suas funções e, em vez de a FMS adquiri-los no mercado, a um preço bastante alto, nós estamos produzindo  de forma mais barata”, disse o secretário municipal de Economia Solidária, Ricardo Bandeira.

Além dos profissionais de saúde, também estão sendo beneficiados com esta parceria microempreendedores individuais de Teresina. Todo este material está sendo produzido por costureiras do Projeto Sustentabilidade e Projeto Vitória, da SEMEST, e ainda pelas costureiras de centros de produção e associações de artesanato. “Estas profissionais estariam paradas neste período de crise e, com este projeto, elas estão trabalhando e recebendo por este trabalho. É uma garantia de renda que elas estão tendo neste período de crise”, afirmou o secretário.

Fonte: SEMCOM

LEIA TAMBÉM

Deixe um Comentário