Teletrabalho: TJ-PI executa mais de 250 mil atos processuais entre 17 e 29 de março

Mais de 250 mil atos processuais executados.

Esse é o resultado da atuação de magistrados e servidores do Tribunal de Justiça do Estado do Piauí (TJ-PI) desde o início do regime preferencial de teletrabalho no Judiciário Estadual, instituído pela Portaria n.º 906/20, no último dia 17 de março. O dado é oriundo de levantamento realizado por meio do sistema de Processo Judicial Eletrônico (PJE).

Entre os dias 17 e 29 de março, foram exaradas 6.892 decisões em 1.º e 2.º graus de jurisdição –  Varas, Juizados Especiais, Gabinetes de desembargadores e Turmas Recursais. Os magistrados também proferiram 6.713 julgamentos, com e sem mérito. Neste período, foram executados, ainda, 19.064 despachos em Gabinete e 199.170 atos de Secretaria.

Para o desembargador Sebastião Ribeiro Martins, presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Piauí, TJ-PI, tais números concretizam o esforço de magistrados e servidores para manterem a boa prestação jurisdicional, mesmo que remotamente, e a importância da digitalização do Judiciário. “O poder Judiciário no Piauí não parou e isso se deve ao trabalho valoroso de magistrados e servidores, além de defensores, promotores e advogados, e, ainda, ao avanço dos sistemas informatizados, como o PJE, Processo Judicial Eletrônico e o SEI, Sistema Eletrônico de Informação”, disse.

Para o corregedor-geral da Justiça, desembargador Hilo de Almeida, este “é um momento em que todos nós precisamos reinventar o mundo e nos reinventar”. “É essencial que a Justiça também. Ela não pode parar. Todos no Tribunal de Justiça e na Corregedoria têm se esforçado nesse sentido e vem tendo resultados razoáveis no trabalho remoto. Vamos continuar aprendendo e fazendo com que as pessoas possam ficar em casa, mas dispondo do trabalho do Judiciário. Quero agradecer nossos servidores e magistrados pelo empenho, reforçando a importância deles nesse momento”, declarou.

Teletrabalho

Por recomendação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o TJ-PI atua em regime de plantão extraordinário, com adoção de teletrabalho e trabalho remoto, até 30 de abril. O plantão extraordinário nas primeira e segunda instâncias funciona das 8h às 14h, em dias úteis. Magistrados, servidores, colaboradores e estagiários exercem suas atividades remotamente. A medida é regulamentada pela Portaria nº 1020/2020, da Presidência do TJ-PI e da Corregedoria Geral da Justiça do Estado do Piauí.

Fonte:ASCOM

LEIA TAMBÉM

Deixe um Comentário