“Se eles pararem, vão parar a nossa educação, a nossa saúde”, diz presidente Enzo Samuel sobre pagamento dos terceirizados da PMT

Depois de aprovado pela Câmara Municipal de Teresina, a mensagem da Prefeitura com a solicitação de remanejamento de R$ 50 milhões dos R$500 milhões de empréstimo junto ao Banco do Brasil, para pagamento de obras de infraestrutura, como calçamento e construção de casas, pode não ser liberado pelo Banco do Brasil. Porém, o presidente da Câmara, vereador do Enzo Samuel (PDT), acredita que a Prefeitura deve resolver o problema para não prejudicar mais ainda os trabalhadores terceirizados, que ameaçam parar as atividades no maior hospital de urgência do Piauí.

LEIA TAMBÉM

Deixe um Comentário