Piauí será apresentado como referência em redução da pobreza no encontro do G20, em Teresina

Mais de 50 autoridades estrangeiras estarão em Teresina em maio, durante encontro que antecede a Cúpula de Líderes do G20.

O sucesso de políticas públicas de redução da pobreza e da fome do Piauí será mostrado para mais de 50 autoridades estrangeiras que estarão em Teresina, de 20 a 24 de maio, para uma reunião preparatória da Cúpula de Líderes do G20.

Os detalhes para organização da reunião na capital piauiense foram discutidos nesta segunda-feira (04), no Palácio de Karnak, pelo governador Rafael Fonteles, o ministro do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome, Wellington Dias, o ministro do Itamaraty, Carlos Vilanova, além de assessores técnicos dos Governos Estadual e Federal.

O exemplo de sucesso do Piauí está alinhado com a temática da próxima reunião do G20, que acontecerá no Rio de Janeiro em novembro e colocará o combate à fome, à pobreza e à desigualdade social como tema central do encontro dos líderes dos 19 países mais ricos do mundo, além da União Europeia e, a partir deste ano, a União Africana.

Rafael Fonteles disse que o Piauí vai mostrar ao mundo exemplos bem-sucedidos de redução de pobreza por meio de ações dos Governos Estadual e Federal adotadas no início deste século. “Vamos colocar o Piauí em evidência para sensibilizar o mundo inteiro dessa pauta prioritária do presidente Lula, que é exatamente a redução da pobreza, a erradicação da fome”, afirmou o governador.

Reuniao Técnica G205.jpg

Fonteles disse que o Piauí vai dar sua contribuição em fazer um grande evento em maio e que, além de destacar o combate à pobreza e à fome, também apresentará o potencial turístico e as vantagens cooperativas para o mundo inteiro.

O ministro Wellington Dias destacou porque o Piauí é um case de sucesso dentro do Brasil. “O Piauí entrou no século 21 com 18 dos 50 municípios mais pobres do Brasil. Agora não temos mais nenhum entre os 50. Também tivemos evolução na educação, economia e na expectativa de vida. Isso coloca aqui uma responsabilidade de sediar esse evento em que o presidente Lula, na presidência do G20, quer uma aliança global contra a fome e a pobreza”, afirmou o ministro.

Reuniao Técnica G204.jpg

Carlos Vilanova explicou que o presidente Lula trouxe para o centro das atenções do mundo o combate à desigualdade. “Ao escolher o Piauí para a série de reuniões da força-tarefa de combate à fome e à pobreza, o Brasil tem a oportunidade de mostrar para o mundo um case de sucesso que é o Estado”, destacou o representante do Itamaraty.

O calendário de atividades para o G20 começou ainda em 2023, quando o Brasil assumiu a presidência temporária do grupo. Até novembro, terão sido mais de 120 eventos distribuídos ao longo do ano em 15 cidades-sede do país. O cronograma inclui 93 reuniões técnicas, 26 videoconferências, 10 encontros de vice-ministros e 23 reuniões ministeriais. O Rio de Janeiro será palco de duas reuniões de cúpula: a social e a dos chefes de Estado e de Governo, que receberá os líderes dos países do G20 e dos países convidados.

As reuniões das maiores economias do mundo terão início entre os dias 11 e 15 de dezembro, em Brasília, no Palácio Itamaraty.  O Brasil assumiu em 1º de dezembro de 2023 a presidência temporária do G20. O mandato tem duração de um ano e se encerrará em 30 de novembro de 2024.

Reuniao Técnica G209.jpg

Fonte: pi.gov.br

LEIA TAMBÉM

Deixe um Comentário