Comércio de Teresina deve ser reaberto no início de julho, mas é preciso fazer lockdown, diz prefeito Firmino Filho

O resultado da décima pesquisa de investigação sorológica sobre a COVID – 19  em Teresina, divulgado nesta quarta – feira, 24, mostra que existem 156.623 casos positivados da COVID – 19 na capital, enquanto os números oficiais apontam para 4.420 casos confirmados. Pela pesquisa, na última semana, houve queda de 17% no crescimento do número de infectados pelo novo coronavírus em Teresina. Diante dos indicadores, o prefeito Firmino Filho (PSDB) acredita no retorno gradual das atividades econômicas com segurança em no máximo três semanas.

“Todos esses dados nos mostram que, eventualmente, estamos próximos de sair desse pico e nossa capacidade de responder à crise estará bem posicionada. Se tivermos a confirmação no decréscimo de casos de internações nas próximas semanas e de óbitos, já estaremos preparados para dialogar sobre a retomada gradual das atividades. Nesse período das duas ou três próximas semanas, seria importante intensificar o isolamento, nosso próprio esforço na reta final é necessário para garantir de fato esse distanciamento, sentimento que precisa ser partilhado também entre as instituições e a sociedade para que todos possam fazer um pacto. E neste caso, um lockdown forte não está descartado”, afirmou o prefeito.

Na décima pesquisa de investigação sorológica, os mais infectados pela COVID – 19 em Teresina são as mulheres, 63%; pessoas desempregadas ou com empregos temporários, 34%;  jovens com idade entre 15 e 24 anos, 32%; seguidos por pessoas de idade entre 25 e 34 anos, 24%. A região Norte da cidade é onde tem mais caso da doença transmitida pelo novo coronavírus, 34%, seguida pela região Sul, 29%. Os maiores fatores de riscos são: pressão alta, 16,04%, e obesidade, 8,76%.

A pesquisa foi realizada nos dias 19, 20, 21 de junho pelo Instituto Opinar.

CONFIRA AQUI O RESULTADO DA PESQUISA.

LEIA TAMBÉM

Deixe um Comentário