O que esconde a Piauí Conectado?

Empresa concessionária falha na transparência e nega acesso a documentos importantes para a fiscalização do contrato.

Desde o dia 5 de dezembro, a parceria público-privada Piauí Conectado, gerida pela Globaltask, passa por uma intervenção do Governo do Estado. No entanto, já se passaram mais de quinze dias, e a equipe de intervenção nomeada pelo Governador, não conseguiu acesso a documentos importantes da empresa. A intervenção, tem o prazo de 60 dias, podendo ser prorrogada, e tem como foco a falta de transparência por parte da concessionária, que deixou de prestar informações importantes ao poder público estadual.

No contrato inicial havia a proposta de uma infraestrutura para a distribuição de conectividade em todo o Piauí, mas foi constatada a insatisfação do serviço. A intervenção pretende esclarecer a extensão da fibra óptica, que deve conectar os 224 municípios piauienses, além da capital do Estado. Existe uma preocupação se os valores repassados foram devidamente utilizados.

Todas essas informações foram solicitadas pelo Governo do Estado à Globaltask, que não repassou, dificultando a fiscalização pela Superintendência de Parcerias e Concessões (Suparc) e pela Secretaria de Administração do Piauí (Sead).

Da redação

LEIA TAMBÉM

Deixe um Comentário