MP-RS denuncia Jean Wyllys por homofobia contra Eduardo Leite

Órgão afirma que ex-deputado ‘extrapolou liberdade de expressão’ em discussão com governador

SÃO PAULO | UOL Ministério Público do Rio Grande do Sul denunciou na quinta-feira (14) o ex-deputado federal Jean Wyllys (PT) pelo crime de injúria contra o governador do estado, Eduardo Leite (PSDB) em uma discussão nas redes sociais sobre as escolas cívico-militares.

Na peça, o MP diz que Wyllys injuriou Leite “ofendendo-lhe a dignidade e o decoro, em razão de sua orientação sexual”.

A promotora de Justiça Claudia Lenz Rosa afirmou que ao dirigir a crítica a atributos pessoais do governador, “o denunciado extrapolou a liberdade de expressão e atingiu deliberadamente e com animus injuriandi [intenção de injuriar], a honra subjetiva da vítima”.

O ex-deputado disse nas redes sociais não ter “tempo para mau-caratismo” ao ser questionado sobre a denúncia, afirmando ainda que a litigância é usada pelo governador como uma cortina de fumaça para os desastres causados pelo ciclone que passou pelo estado e já deixou 47 mortos.

“Deixe o governador usar essa litigância de má-fé para levantar cortina de fumaça, junto com o MP, para esconder a sua incompetência no que diz respeito à proteção dos gaúchos em relação à crise climática. (…) Eu, de minha parte, desejo o melhor para os gaúchos e acho que, no momento, eles precisam de todo apoio e solidariedade.”

A promotora atendeu pedido protocolado por Leite após discussão no Twitter. O ex-deputado chamou o governador gaúcho de “gay com homofobia internalizada” ao criticá-lo após anúncio de que ele manteria o sistema de ensino cívico-militar no Rio Grande do Sul, contrariando o MEC (Ministério da Educação).

O governador rebateu a mensagem de Wyllys nas redes sociais. “Manifestação deprimente e cheia de preconceitos em incontáveis direções, e que em nada contribui para construir uma sociedade com mais respeito e tolerância. Jean Wyllys, eu lamento a sua ignorância” afirmou.

LEIA TAMBÉM

Deixe um Comentário