Moraes autoriza quebra de sigilo bancário de Carla Zambelli e Bia Kicis

Outros deputados bolsonaristas também estão no pedido da PGR, que investiga a ocorrência de atos antidemocráticos

O ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes autorizou, nesta terça-feira 16, a quebra do sigilo bancário e fiscal de quatro deputados bolsonaristas. Eles são investigados no âmbito do inquérito que apura o financiamento e organização de atos antidemocráticos e de apoio ao presidente Jair Bolsonaro.

Os deputados são Daniel Silveira (PSL-RJ), Junio Amaral (PSL-MG), Otoni de Paula (PSC-RJ), Caroline de Toni (PSL-SC), Carla Zambelli (PSL-SP), Alê Silva (PSL-MG), Bia Kicis (PSL-DF), General Girão (PSL-RN), Guiga Peixoto (PSL-SP) e Aline Sleutjes (PSL-PR), além do senador Arolde de Oliveira (PSD-RJ). A informação é da coluna do jornalista Fausto Macedo, do Estadão. 

O ministro acatou a um pedido da Procuradoria-Geral da República, que também solicitou os mandados de busca e apreensão cumpridos nesta terça-feira no endereço de blogueiros e empresários da base de apoio do presidente, além do deputado Daniel Silveira, que também está na lista da quebra de sigilo.

Nesta manhã, foram alvos da operação o blogueiro Allan dos Santos, o publicitário Sérgio Lima e o empresário Luís Felipe Belmonte. No total, foram 21 mandados cumpridos pela Polícia Federal com alvos em Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Maranhão e Santa Catarina.

Fonte: cartacapital.com.br

LEIA TAMBÉM

Deixe um Comentário