Modelo brasileira barrada em voo por ser ‘muito gorda’ recebe ajuda e consegue embarcar

A modelo Juliana Nehme conseguiu embarcar em um voo com destino a Doha, no Catar, na tarde desta quinta-feira, 24. O caso da brasileira ganhou repercussão após ela relatar nas redes sociais que na última terça-feira, 22, foi impedida de embarcar em um voo no Líbano por ser “muito gorda”. “Tudo aconteceu muito rápido. Estava na casa da embaixada e disseram que eu tinha que vir ao aeroporto. A Qatar finalmente cedeu e eles aceitaram que eu fizesse a viagem, eu e minha mãe, do jeito que eu comprei, sem ter que pagar a multa e sem eu ter que pagar o assento extra”, disse a modelo nos stories do Instagram. Conforme Juliana relatou anteriormente, a companhia aérea informou que ela só poderia fazer a viagem se comprasse dois assentos ou se trocasse a passagem da classe econômica para a executiva. Após expôs o caso virtualmente, ela recebeu ajuda do embaixador do Brasil no Líbano. Já dentro do avião, a modelo disse que passará quatro horas no voo até Doha e de lá pegará outro voo com destino a São Paulo. “Gostaria de agradecer todo mundo que me ajudou. Não tenho palavras, não tenho como agradecer. Vou orar por cada um”, afirmou a brasileira visivelmente emocionada. “Quanto às acusações de que fui grossa e briguei com as atendentes, é mentira! Estão tentando camuflar o que fizeram comigo.”

LEIA TAMBÉM

Deixe um Comentário