Ministério da Justiça determina que PF investigue vazamento de dados de Bolsonaro

Informações sigilosas do presidente e de aliados foram divulgadas em um perfil no Twitter que se intitula como ‘Anonymous Brasil’

O ministro da Justiça, André Mendonça, determinou que a Polícia Federal investigue hackers que divulgaram dados sigilosos do presidente Jair Bolsonaro e de aliados do presidente. “As investigações devem apurar crimes previstos no Código Penal, na Lei de Segurança Nacional e na Lei das Organizações Criminosas”, disse o ministro nesta terça-feira 02.
Os dados foram divulgados em um perfil que se intitula como Anonymous Brasil, um grupo internacional de hackers ativistas que protesta contra governos e corporações. As páginas continham grande quantidade de informação sobre Bolsonaro, seus filhos Eduardo e Carlos, os ministros do governo Damares e Weintraiub, além do empresário boslonarista Luciano Hang, dono da Havan.
Entre os dados estão números de documentos, como CPF e RG, telefones, endereços, contas de email, propriedades, empresas, atividades de trabalho, histórico partidário, além de informações de parentes.
Parte dos dados, como as declarações de bens imobiliários, já era pública e estava disponível na plataforma de divulgação da Justiça Eleitoral destinada a informações sobre patrimônios de candidatos. Os números de telefone, no entanto, eram dados privados. O grupo hacker ainda revelou que o presidente já tinha, antes de eleito, patrimônio de mais de R$ 2 milhões.
O perfil que começou a fazer as divulgações foi retirado do ar pelo Twitter.
Fonte: cartacapital.com.br

LEIA TAMBÉM

Deixe um Comentário