Marcelo Castro vai presidir a Comissão de Orçamento do Senado

Foto: Agência Senado

O senador piauiense destacou que a posição de destaque favorece o Piauí

Foi confirmada nesta quarta-feira (13) a escolha do senador Marcelo Castro (MDB-PI) para presidir a Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização (CMO) do Senado Federal. A indicação cabe ao MDB, partido com maior representatividade na Casa, que decidiu pelo nome de Castro com base na sua experiência à frente do Ministério da Saúde e seus 20 anos de atuação na Câmara dos Deputados.

A CMO é responsável por analisar e emitir pareceres sobre as principais matérias orçamentárias do governo, além de examinar as contas apresentadas anualmente pelo presidente da República e apreciar todas as proposições que promovam impacto financeiro aos cofres públicos.

“É a comissão mais importante do Congresso Nacional. O líder do MDB no Senado, o Eduardo Braga, me procurou e indicou o meu nome alegando a minha experiência de muitos anos como ministro e deputado federal. Também o presidente [do Senado] Davi Alcolumbre me procurou para dizer que havia acertado com o líder que eu seria o presidente da Comissão”, explicou Castro.

Segundo o parlamentar, a notícia de sua indicação é favorável principalmente para o Piauí, considerando que em uma posição de destaque é possível contemplar os projetos prioritários do estado.

Questionado se a indicação culminaria no início de uma conversa com o Governo Federal, Marcelo Castro afirmou que são coisas que “correm” paralelamente.

“Mas é evidente que eu sendo presidente da Comissão de Orçamento, vou estar em contato todo dia com as personalidades mais importantes da República. O ministro da Economia vai querer estabelecer uma ligação muito estreita, praticamente diária, para acompanhar toda a evolução do processo de formatação do orçamento, Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e Lei Orçamentária Anual (LOA)”, acrescentou.

Além de Castro, a emedebista Simone Tebet já foi indicada como presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. As comissões devem ser instaladas no mês de março.

Fonte: ASCOM

LEIA TAMBÉM

Deixe um Comentário