Ludmilla revolta fãs ao anunciar show no Catar, país-sede da Copa do Mundo 2022

A cantora Ludmilla anunciou na última terça-feira, 29, que estava embarcando a convite de uma marca de cerveja para realizar um show no Catar. O post chocou muitos seguidores, visto que o país considera crime ser da comunidade LGBTQIA+. “Levando a minha música para um dos eventos esportivos mais importantes do mundo”, escreveu a artista. Prevendo que seria criticada, a cantora, que é casada com a dançarina Brunna Gonçalves, disse que tomou uma decisão antes de topar realizar o show no país-sede da Copa do Mundo 2022. “Desde que recebi o convite, fiquei pensando em como poderia contribuir com as causas LGBTQIA+ além da minha existência, resistência e tudo que represento. Para mim, não faria sentido não devolver algo pra minha comunidade, já que aqui o Brasil é o país que mais mata pessoas LGBTQIA+ no mundo. Tive a ideia e chamei a Budweiser para começar um movimento de apoio a instituições que apoiam pessoas da comunidade, seja com iniciativas criativas, de acolhimento ou recursos básicos Iremos escolher 5 instituições para apoiar durante todo o ano de 2023”, declarou a dona do hit Rainha da Favela.

Artistas como Shakira e Dua Lipa se recusaram a se apresentar na Copa do Mundo por causa do histórico de violação dos direitos humanos no Catar. Mesmo anunciando ações de apoio à comunidade LGBTQIA+, Ludmilla foi criticada por aceitar fazer um show e não boicotar o evento em protesto. “Lud, a Shakira e a Dua Lipa se recusaram a se apresentar lá, em razão da criminalização da nossa existência por lá. Por que você decidiu ir? Não dava pra apoiar essas instituições sem ir se apresentar lá?”, questionou um seguidor. “Cada um sabe dos rumos que dá pra sua vida e carreira profissional. Mas eu não acho legal se apresentar no Catar ainda mais você sendo uma artista abertamente LGBTQIAP+, me soa muito incoerente. Mas vai lá e boa sorte”, comentou outro. “Decepcionante ver que o dinheiro/oportunidade é maior do que sua própria existência e valores. Mais decepcionante ainda ver você ignorando uma luta que é SUA, levantando outra no lugar pra justificar e não parecer tão ruim. Isso não é resistência”, acrescentou mais um.

LEIA TAMBÉM

Deixe um Comentário