Governo do Estado apresenta programa “Morar Bem Piauí” que prevê cheque-moradia de até R$10 mil

O objetivo do programa de subsídio estadual é fomentar a aquisição de novos imóveis facilitando na negociação do valor de entrada.

 

O governador Rafael Fonteles e o diretor-presidente da Agência de Desenvolvimento Habitacional (ADH), Carlos Edison, apresentam, nesta segunda-feira (16), às 11h30, no Palácio de Karnak, o programa habitacional de subsídio estadual: Morar Bem Piauí. Com fomento da Caixa Econômica Federal e em parceria com o Sindicato da Indústria de Construção Civil (Sinduscon), o programa prevê o subsídio de até R$ 10 mil para quem ganha de um a seis salários mínimos, a fim de diminuir o valor da entrada na compra de novos imóveis.

O projeto de lei que cria o programa, será encaminhado para a Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) para apreciação e votação. A previsão orçamentária é no valor de R$ 20 milhões. Além do valor do cheque-moradia, o governo irá destinar imóveis do estado para habitação.

A solenidade de apresentação do “Morar Bem Piauí” vai contar com representantes do setor da construção civil, executivos da Caixa Econômica Federal e entidades que representam a atividade industrial no Piauí.

Com o programa de subsídio habitacional, o Governo do Piauí pretende incentivar a aquisição de novos imóveis, melhorando a qualidade de vida das famílias e movimentar a economia com a construção de novos empreendimentos habitacionais, gerando emprego e renda no estado.

“A ADH tem a missão de desenvolver programas de habitação para melhorar e facilitar o acesso da população à moradia própria. O ‘Morar Bem Piauí’ é um importante passo para potencializar o já consolidado Minha Casa, Minha Vida. O Governo do Estado vai ajudar ainda mais possibilitando à pessoa que quer ter sua casa própria, uma ajuda na entrada do imóvel. É um processo junto à Caixa Econômica que vai fomentar as habitações dentro do estado”, explicou Carlos Edilson.

LEIA TAMBÉM

Deixe um Comentário