Governo cancelou licitação de avião que ajudaria Manaus

Modelo de aeronave poderia levar 31 toneladas de carga no porão; Europa recorreu a transferências aéreas para desafogar hospitais

Quando disse hoje que a FAB não tinha mais Boeings que poderiam ajudar a levar suprimentos para Manaus, o vice-presidente Hamilton Mourão esqueceu de contar que a Aeronáutica não tem mais esses aviões por causa de duas decisões do governo de Jair Bolsonaro. A primeira foi o cancelamento em fevereiro de 2019 de uma licitação para a compra de uma aeronave usada Boeing-767-300ER por US$ 14,4 milhões – fora o suporte. A segunda foi outro cancelamento de licitação. Desta vez ele atingiu o leasing da mesma aeronave, que estava sendo alugada desde 2016. Esta segunda decisão aconteceu em 12 de agosto de 2020, quando a pandemia de covid-19 já havia matado 100 mil pessoas no Brasil.

Wilma Rocha

Jornalista e Radialista.

LEIA TAMBÉM

Deixe um Comentário