Experiência do HGV em trombectomia mecânica é apresentada nos EUA

No Piauí, a trombectomia mecânica abre portas para o tratamento de ponta do AVC.

 

O procedimento de trombectomia mecânica, realizado pelo Hospital Getúlio Vargas (HGV) no tratamento do Acidente Vascular Cerebral (AVC), foi destaque em evento que aconteceu na Califórnia, nos Estados Unidos

A técnica consiste em remover um coágulo que bloqueia uma artéria cerebral (quando ocorre o AVC isquêmico), permitindo o restabelecimento do fluxo sanguíneo e evitando danos cerebrais irreversíveis.

Durante o evento, especialistas na área de neurorradiologia intervencionista se reuniram para discutir os avanços da tecnologia na terapia do AVC isquêmico e compartilhar experiências com a trombectomia mecânica.

” A oportunidade de ampla discussão permitiu a troca de conhecimentos e a disseminação das práticas mais recentes no tratamento da doença. O procedimento é uma verdadeira revolução e a sua implementação representa um grande avanço para a saúde pública do Piaui”, afirma Romilto Pacheco, neurointervencionista e coordenador da Linha de Cuidado do AVC, responsável pela apresentação da experiência do HGV com o procedimento.

No Piauí, a trombectomia mecânica abre portas para o tratamento de ponta do AVC.

“O HGV tornou-se uma referência no tratamento de AVC ao implantar a primeira Unidade de AVC tipo III do estado, com acesso a trombectomia mecânica, uma técnica avançada e inovadora. Este é um marco para a saúde pública do estado”, disse o superintendente de Média e Alta  Complexidade da Sesapi, Dirceu Campêlo.

Referência em alta complexidade, o HGV é o único hospital a oferecer a trombectomia mecânica pelo SUS, um procedimento que tem revolucionado o tratamento do AVC isquêmico, a principal causa de morte e incapacidade no Brasil.

Um dos casos de destaque apresentados durante o evento nos Estados Unidos é o da primeira paciente submetida à trombectomia mecânica no HGV. Trata-se de uma adolescente que, após sofrer um AVC isquêmico grave, foi submetida ao procedimento. A jovem voltou a caminhar com independência e retomou a sua capacidade de comunicação de forma notável.

“O sucesso do procedimento e a recuperação impressionante da adolescente são um testemunho da importância da técnica como uma das ferramentas eficazes no tratamento do AVC”, destaca Nirvania Carvalho, diretora do hospital.

O secretário de Saúde, Antonio Luiz, destacou a importância da iniciativa do HGV e ressaltou a dedicação de toda a equipe médica e multidisciplinar envolvida. “O objetivo é expandir o acesso à Unidade de AVC para um número cada vez maior de pacientes, garantindo que todos tenham a oportunidade de uma recuperação máxima após um AVC”, declara.

A experiência inicial do HGV na Califórnia é um marco que coloca o Piauí no mapa do tratamento de ponta no Brasil e no mundo.

“Com o compromisso contínuo da equipe médica e o apoio da comunidade científica, o HGV está no caminho certo para se tornar um centro de excelência no tratamento de AVC e uma referência em inovação médica no Brasil”, finalizou Dirceu.

LEIA TAMBÉM

Deixe um Comentário