Câmara realiza audiência pública para discutir regularização fundiária em Teresina

Segundo informações da SEMDHU – Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano, Teresina possui  314 áreas irregularidades, com 96 mil famílias morando sem documentos dos terrenos.  Uma dessas famílias é a de dona Maria Madalena, moradora do assentamento Terra Nossa, na região Sudeste da capital.

Está na Constituição Federal que todos tem direito à  moradia e esse direito faz parte da dignidade da pessoa humana e o coordenador do Núcleo de Direitos Humanos da Defensoria Pública do Estado do Piauí, Igor Castelo Branco, foi a audiência pública na Câmara Municipal de Teresina.

Quem também participou das discussões na CMT foi o  diretor – presidente do Instituto de Terras do Piauí, Chico Lucas, ele destaca as ações do governo do estado no processo de regularização fundiária em Teresina.

A audiência pública na Câmara Municipal de Teresina para discutir a regularização fundiária foi realizada pela vereadora Graça Amorim.

Fotos: ASCOM

LEIA TAMBÉM

Deixe um Comentário