Barreiras sanitárias montadas nas pontes que ligam Teresina a Timon detectam 9 casos suspeitos da COVID – 19 vindos do Maranhão

Em quatro dias de operação, 2.497 veículos foram abordados nas barreiras sanitárias que foram montadas pela Prefeitura de Teresina nas três pontes que ligam a capital ao município de Timon, no Maranhão. Juntos, os veículos traziam 2.752 pessoas, das quais nove delas apresentaram quadro febril.

O objetivo das barreiras é fazer o controle do estado de saúde das pessoas que entram na capital. Segundo o levantamento, 110 dos veículos abordados, vieram de outras cidades. No entanto, 1607 veículos, o correspondente à 65% do total, são oriundas de Timon e apenas 30% eram de Teresina.

As barreiras, que estão montadas por tempo indeterminado, acontecem nos turnos da manhã, tarde e noite. O trabalho envolve agentes da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (STRANS) e da Guarda Municipal. Segundo o comandante da Guarda Municipal, Coronel John Feitosa, os trabalhos estão sendo realizados a contento. “O trabalho tem surtido efeito. A FMS tem colhido os dados que são necessários para a continuidade da operação. Estamos buscando obter resultados para verificar a necessidade da mudança ou não de horários e o aumento do quantitativo de pessoas envolvidas”, ressaltou.

A ação está orientando as pessoas que transitam entre as duas cidades sobre o novo coronavírus, além de ajudar a identificar e encaminhar possíveis casos da doença à rede de atendimento de saúde. As barreiras sanitárias estão montadas na Ponte Metálica, na Ponte da Amizade e na Ponte Nova. Além de sinalizar as vias próximas às pontes, a STRANS está coordenando a saída e entrada dos veículos durante a abordagem, priorizando as recomendações da Fundação Municipal de Saúde (FMS).

Fonte: SEMCOM

LEIA TAMBÉM

Deixe um Comentário